sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Arroz doce com castanha


As minhas queijadinhas de castanha dispensam apresentações, uma vez que é a receita mais vista do blogue. Posso garantir-vos que são pura delícia.

Habitualmente, costumo ter castanhas em abundância que me são fornecidas pelo meu querido padrinho, dono de um enorme castanheiro, património a preservar. Este ano não vai ser o caso, infelizmente, uma vez que me encontro a milhas de casa. 

Este tipo de doce requer tempo e paciência, a menos que optem por comprar a castanha congelada. Mas não é a mesma coisa! O sabor não é o mesmo. Com a compota que deu origem a estas suculentas queijadinhas, fiz também, no ano transato, um arroz doce de castanha que ficou com um sabor e uma textura deveras interessante. Espreitem

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Bolo levedo com doce de ruibarbo e curgete


Como sabem, atualmente, movimento-me em solo açoriano. Já vos falei das bolachas Mulatas aqui, e, já provei as bolachas Maria (sugestão de cozinha100segredos) fabricadas pela Moaçor. Digo-vos, são deliciosas.

Descobri, recentemente, o bolo levedo que adoro. Já provei a versão “normal” e a versão integral. Gosto das duas versões mas prefiro a integral e, é pelo sabor, não por ser integral…
Este bolo é simplesmente um pão maravilhoso que se degusta sem qualquer acompanhamento, a qualquer momento.

No passado fim de semana, trouxe do continente, um frasco de doce de ruibarbo com curgete, cuja  receita se encontra aqui

Resolvi juntar estas duas maravilhas que nos proporcionaram um lanche muito reconfortante. Vejam…





Encontrarão mais informações sobre o bolo levedo aqui. Quando tiverem oportunidade, provem.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Marco

Lembram-se deste rapazito? O que eu chorei com este pequeno! 

Já havia bullying. Reparem! Creio que “inocente”...


terça-feira, 27 de outubro de 2015

Ballade pour Adeline

Na sequência do que postei ontem, o sacerdote que celebrou a cerimónia; apreciador de boa música, falou desta linda balada à minha sobrinha que toca piano. Ela não conhecia, é muito jovem; mas eu recordei-me logo! Balada do meu tempo… Apreciem!

Richard Clayderman - Ballade Pour Adeline

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Bodas de Ouro


     Este fim de semana foi especial! Sim, especial. Hoje em dia, quantos casais serão capazes de se manter casados durante 50 anos (com a mesma mulher ou com o mesmo homem)? Poucos. Este feito rareia cada vez mais, por vários fatores que não vou estar agora a enumerar. A verdade é que os meus sogros celebraram no passado sábado, as suas bodas de ouro. É de louvar!
     Mas se Deus quiser comemoraremos, também, as dos meus pais daqui a cinco anos. E, eu cá estarei para vos dar conta do acontecimento. J
      Até lá… deixo-vos com algumas imagens do evento de sábado, após a cerimónia religiosa…
   O jantar decorreu num restaurante em Pedrógão Grande, de seu nome Lago Verde. É um restaurante onde as pessoas são acolhedoras e calorosas, onde servem boa comida, com uma vista deslumbrante para a barragem do Cabril e para o Monte da Nossa Senhora da Confiança. 
     Quando passarem pelo concelho da Sertã ou pelo concelho de Pedrógão Grande, não percam a oportunidade de visitar o restaurante e a lindíssima vila de Pedrógão Pequeno.

     Relativamente, à receita do bolo, lamento mas não vou poder facultá-la; infelizmente, ainda não atingi o patamar dos bolos artísticos. Foi confecionado por Bolinhos de Sonho em Castelo Branco.


Restaurante Lago Verde...







Muitos PARABÉNS e muitos, muitos mais anos repletos de saúde e felicidade.



quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Momentos

Os pensamentos levitam e fundem-se mediante tamanha beleza…

Fotógrafa: Eu mesma! (In Açores)

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

The Promise You Made

Uma boa noite para todos(as). Deixo-vos com uma bela melodia

Cock Robin - The Promise You Made

domingo, 18 de outubro de 2015

Leite creme "El Mandarim", com lima, mulatas, coco e caramelo



Na sequência do que postei ontem, Pudim El Mandarim, trago-vos uma sobremesa com muito sabor e textura.
Há dois anos, durante a minha estadia profissional, no Faial, descobri as bolachas Mulatas que são uma espécie de bolacha Maria mas com cacau. Deliciosas!
Na verdade, quando regressei ao Continente (território nacional), nunca mais as consegui encontrar. De novo no arquipélago, as Marias foram substituídas pelas Mulatas
Estou fora da minha cozinha, dos meus tachos, das minhas panelas e até o meu velho livro de receitas me abandonou (espero recuperá-lo brevemente)… 
Confesso que por vezes não tenho aquela vontade caseira de ir para a cozinha. Porém, ontem apeteceu-me experimentar e o resultado foi esta agradável sobremesa e, como sempre, fácil de executar, lema cá do Postigo. J

Desta vez optei pelo leite creme El Mandarim.


Ingredientes (3 pessoas):

1 saqueta de leite creme El Mandarim
7 bolachas Mulatas moídas grosseiramente
6 colheres de sopa de coco ralado
zesto de uma lima
caramelo liquido (a gosto)

Execução:

Preparar o leite creme seguindo as instruções do fornecedor, acrescentando apenas a raspa de uma lima. Levar ao frigorífico a solidificar.

Antes de servir, colocar por cima do leite creme, uma camada de bolacha, uma camada de coco e por fim, o caramelo.


Pronto! J

Nota: Podem substituir as bolachas Mulatas por outro tipo de bolacha com cacau.

sábado, 17 de outubro de 2015

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Momentos

Efémeros momentos de beleza rara!



 “Foram todos de carreira, subiram a colina e deram com o menino adormecido. Sobre ele, resguardando-o do fresco da tarde, estava uma grande  pétala perfumada,  com todas as cores do arco-íris.”

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Maria

Hoje tive um dia daqueles… Só me apetece gritar pelo meu nome “Maria”...

Maria - Blondie

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Sobras de pão

Uma das minhas primogénitas receitas aqui no Postigo foi como “aproveitar” sobras de pão. Em tempo invernoso, faço inúmeras vezes, este prato que sacia e é super fácil de executar. Aqui fica a sugestão…


Testem! J

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Sous le vent

Ventania abunda nestes recantos…
Lembrei-me de uma das minhas músicas preferidas (Céline Dion, presente!). Esta linda canção chegou até mim, há anos atrás quando o meu irmão era muito namoradeiro… J Atualmente, um bom pai de família! 
Trazia, de França, um CD que a namorada sazonal lhe tinha oferecido. Como sabia da minha “fraqueza” por Céline Dion, fez questão que ouvisse esta música. Adorei! Claro que após muita insistência e persistência, ele acabou por me ceder o CD. Obrigada, mano!

Celine Dion Et Garou - Sous Le Vent (Live)

domingo, 11 de outubro de 2015

Perninhas de frango e batatinhas no forno

Domingo! Dia de repasto preguiçoso…

Utilizei "Maggi direto ao forno, caril suave". Como o almoço era só para mim e para a minha filha, resolvi juntar quatro perninhas de frango e quatro batatas médias cortadas ao meio. Cada saqueta é indicada para cozinhar um frango ou 8 perninhas.


Basta colocarem a carne e as batatas dentro do saco, e, distribuírem uniformemente, o pó por cima dos ingredientes, fechar o saco e levar ao forno num tabuleiro.

Resultado após o tempo de confeção, indicado na embalagem… Fácil e saboroso!


Poupem-se! Um bom resto de domingo…

sábado, 10 de outubro de 2015

Pudim Boca Doce colorido

Apresento-vos duas preciosidades publicitárias… 








      Obviamente, que por ser bom, o Boca Doce permanece há décadas no mercado e nas casas portuguesas. O Boca Doce é e será intergeracional. Hoje trago-vos a simplicidade deste saboroso pudim que pode surpreender, principalmente, as crianças.
      Recordo-me, quando era catraia, os meus pais eram muito amigos de um casal que tem um filho da minha idade.
      Em dias de confraternização, a D. Eugénia costumava utilizar uma saladeira enorme transparente, e, aí encamava todos os sabores Boca Doce. A sua obra fazia-nos regalar os olhos, pular de alegria e gritar “é dia de pudim arco-íris".

      Devem prepará-lo seguindo as instruções do fornecedor. Confecionei-o com leite magro e coloquei apenas 3 colheres de açúcar para cada embalagem. 

Montagem do pudim:

      Cada pudim deve ser confecionado com pelo menos meia hora de intervalo; para que as sucessivas camadas ganhem consistência suficiente, e não se misturem. Deve verter o preparado, com muito cuidado, sempre no meio do recipiente. Este processo é moroso mas vale a pena… Optei por colocar em pequenas taças, com intuito de conseguir uma solidificação mais rápida. Contudo, fiquei limitada a três sabores: chocolate, morango e baunilha.

Colocar o pudim no frigorífico, no mínimo, cinco horas. Antes de servir, decorar com pintarolas.





Deliciei-me e regressei à minha infância, com a simplicidade desta sobremesa…

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

You're My Heart, You're My Soul


Olá! Voltarei a ser mais assídua… Prometo!
Brevemente uma nova receita…
Mas hoje, e, passados dias sem internet, em casa; quando finalmente acedo, apetece-me trautear isto e desvairar um pouco... Pelo que peço desde já desculpa. Eu era fã incondicional dos Modern Talking. Ah! A minha preferência recaía sobre o rapaz do cabelo preto. Vá-se lá saber porquê, se sempre gostei de loiros. A mente masculina despertaria logo: “Mulheres!” :-)



Modern Talking - You're My Heart, You're My Soul


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...